audi tt rs

A pandemia e a alta do dólar não têm afetado o ânimo de compradores de esportivos. Pelo menos é isso o que indicam os números apresentados pela Audi. Em um evento para apresentar as novidades da linha RS – formada pelos modelos de maior esportividade da marca alemã, e portanto os mais caros – o presidente da Audi do Brasil, Johannes Roscheck, informou que já há mais de 500 pedidos pelos modelos. E com um detalhe: as mudanças não são profundas em nenhum dos três automóveis (TT RS, RS 4 Avant e RS 5 Sportback), e os preços começam em mais de R$ 440 mil.

O cupê TT RS chega reestilizado, por R$ 442.990. O preço representa alta de R$ 23 mil em relação aos R$ 419.990 estabelecidos em julho, quando a Audi iniciou a pré-venda do modelo. Da mesma forma, a perua RS 4 Avant, anunciada no meio do ano por R$ 555.990, saltou para R$ 585.990, R$ 30 mil a mais. O cupê RS 5 Sportback foi de R$ 575.990 para R$ 605.990, também com elevação de R$ 30 mil.

Audi TT RS passou por leve reestilização

No TT RS, as novidades são a dianteira, com a reestilização no para-choque e na grade. O cupê agora ostenta entradas de ar maiores e um spoiler inferior na cor alumínio fosco, além de faróis Full LEDs com sistema Matrix. A tecnologia pioneira da Audi permite apagamento seletivo de blocos de LEDs, para não ofuscar a visão de outros motoristas. Na traseira, o aerofólio fixo ganhou extensões nas extremidades.

O cupê é equipado com motor 2.5 de cinco cilindros em linha transversal, que rende 400 cv. Em conjunto com o câmbio automatizado de dupla embreagem e sete marchas, o esportivo acelera de 0 a 100 km/h em 3,7 segundos e tem velocidade limitada a 250 km/h, de acordo com a montadora. A tração, como em todos os modelos da linha RS, é integral, Quattro.

audi tt rs
Audi/Divulgação

O TT RS tem quadro de instrumentos virtual e configurável, de 12,3”. Também de série, o cupê vem com sistema de som da Bang & Olufsen com 12 alto-falantes e 680 Watts. As rodas são aro 19”.

Pintura exclusiva custa R$ 37 mil

A Audi oferece uma vasta possibilidade de personalização. Há no catálogo mais de 30 opções de cores para a carroceria. Algumas são sob consulta, e as pinturas exclusivas acrescentam R$ 37 mil ao preço do carro. Sem cobrança extra, há nove opções.

É possível também encomendar pacotes visuais para o exterior e interior. O pacote denominado Exterior Preto inclui acabamento escuro para o logotipo da marca, além de frisos, capa dos retrovisores e detalhes nas rodas também na cor preta. Já o pacote interior, batizado de Design, é composto de detalhes internos em vermelho e volante esportivo de base reta revestido de Alcântara. Esse material é semelhante à camurça e oferece ótimo apoio para as mãos, além de conferir visual mais esportivo. A contrapartida é que ele tende a acumular mais sujeira.

Perua RS 4 Avant e cupê RS 5 Sportback também têm novidades

Além do TT RS, a Audi apresentou também a perua RS 4 e o cupê RS 5 Sportback, de quatro portas. Os dois utilizam o mesmo conjunto motriz. Trata-se do motor 2.9 V6 biturbo, que rende 450 cv. O câmbio automático tem oito marchas. O sistema de tração Quattro com diferencial Torsen consegue dividir a força do motor para a dianteira ou traseira, de acordo com o momento. Em condições normais, a Audi informa que 60% vai para a traseira e 40% para a frente. Dependendo da situação, porém, ele pode enviar até 70% para a frente ou 85% para trás.

audi rs 4 avant
Audi/Divulgação

De acordo com os números oficiais, o RS 5 vai de 0 a 100 km/h em 3,9 segundos. A perua alcança a marca em 4,1 s. A máxima é limitada a 280 km/h em ambos.

Como no cupê compacto, os dois receberam reestilização que inclui novo para-choque e grade maior. A dupla também tem faróis Full LEDs Matrix. Adicionalmente, o RS 5 é equipado com tecnologia laser.

Na traseira, as lanternas mudaram, e o modelo ganhou um difusor de ar na parte inferior do para-choque.

audi rs 5
Audi/Divulgação

Em termos de tecnologia, os modelos têm carregamento de celular por indução (sem fio). Como o TT, o quadro de instrumentos virtual também tem 12,3”. A tela da central multimídia cresceu (foi de 8,3” para 10,1”), e agora é sensível ao toque.

Som do escape tem modo ‘decente’

Outra novidade é que agora a personalização dos modos de condução do Audi drive select pode ser escolhida pelo motorista e acessada diretamente em uma tecla de atalho no volante, a exemplo do que a BMW oferece em seus esportivos (M3 e M5, por exemplo).



É possível alterar ajustes da transmissão (como trocas em rotações mais elevadas), suspensão, direção (mais firmes), diferencial, som do motor e ar-condicionado. São quatro perfis disponíveis (conforto, automático, dinâmico e personalizável), e as escolhas são feitas na nova tela sensível ao toque. Uma curiosidade é que entre as opções de som do motor está a definida como “decente”, referindo-se ao modo silencioso.

audi rs 4
Audi/Divulgação

Por dentro, os dois têm de série acabamento interno em black piano, ar-condicionado de três zonas de temperatura, bancos dianteiros esportivos e revestimento de couro. Pode-se optar também por Alcântara no volante, console central e alavanca de câmbio. As rodas de liga leve são de 20 polegadas, e os modelos contam com controle de cruzeiro adaptativo com aviso de saída de faixa e sistema de som Bang & Olufsen. 

A linha de personalização Audi Exclusive permite que o comprador opte por pinças de freio vermelhas, azuis ou cinza. A escolha de cores exclusivas para a carroceria acrescenta R$ 37 mil ao carro, o mesmo preço cobrado no TT RS. Já os freios de cerâmica custam R$ 60 mil.

O post Audi tem mais de 500 pedidos da linha RS apareceu primeiro em Jornal do Carro – Estadão.