Versa Exclusive é a opção topo de linha da nova geração do sedã. Modelo se destaca pelas linhas harmônicas e equipamentos. Banco traseiro fica devendo mais espaço para as cabeças

Por Marlos Ney Vidal

No concorrido segmento de sedãs compactos que teve muitas novidades nos últimos dois anos, os novos concorrentes têm que se destacar para fazer frente aos rivais. A Nissan fez o dever de casa e o novo Versa têm como pontos positivos suas linhas harmônicas e lista de equipamentos bem atraente com itens de categoria superior em sua versão topo de linha Exclusive. Conjunto mecânico conhecido não tem a turbina dos rivais, mas não deixa de ser eficiente.

VEJA TAMBÉM:

Preço

No Brasil atual não há mais carro barato e o sonho do carro zero quilômetro fica cada vez mais restrito a uma pequena parcela da sociedade. Mas dentro deste cenário mais restrito, o preço sugerido de R$ 92.990 para Versa Exclusive 2021 o deixa bem competitivo. Ele é mais caro que o Chevrolet Onix Plus Premier II ofertado por R$ 85.490 e mais em conta que o rival VW Virtus Highline vendido por R$ 98.950.

Mas sua lista de itens de série do Versa Exclusive 2021 é bem mais atrativa do que a dos rivais. Entre os equipamentos exclusivos estão Alerta de Colisão Frontal com Assistente Inteligente de Frenagem (FCW/FEB), visão 360° Inteligente com imagem integrada à tela do rádio, Detector de Objetos em Movimento (MOD) e Alerta de Tráfego Cruzado Traseiro (RCTA). O sedã também oferece o sistema de Monitoramento de Ponto Cego (BSW), item ofertado no Onix Plus Premier II. O sedã ainda oferta o Alerta de Objetos no Banco Traseiro (Rear Door Alert).

Linhas

Na dianteira, o novo Nissan Versa 2021 segue a identidade visual da marca com a grade em “V” duplo. A parte de fora da peça tem acabamento em Black Piano e a interna mais próximo a grade principal tem contorno em prat. Os faróis são iluminados por LED e contam com assinatura. Já o capô é mais curto e o para-choque avança por cima da grade e do conjunto de luzes. Os faróis auxiliares contam com luzes halogêneas.

De lado, o sedã conta com linha de cintura alta e um vinco que começa na porta dianteira e se estende até as lanternas traseiras deixa isso bem acentuado. Na porta dianteira, o vidro tem uma janela espia que lembra os quebra-vento do passado – também pela possibilidade de acessos indesejados ao interior do carro.

A coluna “C” tem caída lembrando modelos cupê e assim com o Kicks, o Versa Exclusive 2021 tem aplique plástico para deixar o teto flutuante.

O desenho do novo Versa é bem harmonioso, mas a traseira com suas belas lanternas iluminadas em LED e seu formato bumerangue são um charme à parte. A tampa do porta-malas mais curta também contribui para o desenho mais refinado da traseira.

Para proteger a tampa do bagageiro de pequenos impactos o para-choque é mais saliente. Aliás, a peça também recebeu atenção dos designers da marca e tem dois vincos próximos as lanternas que o deixam com um aspecto esportivo.

Acabamento

Nossa reportagem não teve contato com outras versões do sedã japonês, mas o acabamento interno do Versa Exclusive 2021 é digno de destaque e se mostra bem superior aos seus principais concorrentes. O Kicks contribui para isso, já que o sedã recebeu o painel e volante do SUV compacto.

À exemplo do Kicks, o painel do novo Versa 2021 tem o aplique em couro e acolchoado na parte central do painel. Na versão topo de linha Exclusive, o acabamento pode ser na cor preta predominante com detalhes em creme ou com creme na principal e detalhes em preto. Na unidade do nosso primeiro contato, o acabamento interno era em preto com detalhes em creme que ainda é replicada no console central próximo a alavanca de câmbio, nos apoios de braço nas forrações de porta e no revestimento dos bancos.

A Nissan teve o cuidado de colocar revestimento em couro inclusive nos apoios de braços das portas traseiras, na concorrência inclusive em carro de categorias superiores, o acabamento dianteiro não é replicado atrás.

Os encaixes são perfeitos e não encontramos rebarbas ou falhas de encaixe.

Tudo ao alcance das mãos

O quadro de instrumentos é digital como no Kicks topo de linhas. Com tela em TFT de 7 polegadas e customizável com 12 funções. Nele, do lado esquerdo o condutor pode escolher visualizar as informações do computador de bordo, conta-giros, entre outras funções. Pela tela, são mostradas também as informações relacionada aos equipamentos de auxílio a condução disponíveis no novo Versa Exclusive 2021.

O volante também foi herdado do Kicks e é multifuncional. Na versão topo de linha a coluna de direção conta com ajuste em altura e profundidade. Os comandos dos vidros elétricos estão bem posicionados.

O bom posicionamento da central multimídia permite sua visualização a qualquer momento, independentemente da posição do Sol.

Vida à bordo

Os bancos dianteiros do Versão Exclusive são revestidos em material sintético e apoiam bem as pernas do condutor e passageiro. O do motorista tem regulagem manual de altura. Os bancos traseiros também apoiam bem as pernas dos ocupantes.

Mas o sedã fica devendo melhor espaço para as cabeças dos ocupantes. O jornalista que vós escreve têm 1,72 metros e acomodado nas extremidades a cabeça quase encosta no teto. No assento central, que sempre é mais alto, a cabeça fica grudado no teto. Pessoas de maior estatura encontrarão dificuldades para se acomodar.

Em compensação, o sedã ficou mais largo e há mais folga para os ombros com três ocupantes à bordo.

O espaço para as pernas do banco traseiro é bom, graças ao entre-eixos de 2,62 metros. Com os bancos dianteiros totalmente recuados para trás, os meus joelhos ficaram encostados no encosto do banco traseiro, mas ainda sim permitiam certa mobilidade.

Para privilegiar o desenho, a coluna “C” tem a caída mais acentuada, o que acaba prejudicando o acesso ao banco traseiro, assim é bom tomar cuidado para não bater a cabeça ao entrar no sedã

Porta-malas cresceu

Como todo sedã que se preze, a proposta familiar está garantida com o porta-malas com capacidade para 482 litros na versão Exclusive. O habitáculo é todo forrado em carpete, mas a parte superior onde os olhos da maioria não vê, não recebeu pintura, à exemplo do Chevrolet Onix Plus.

Andando

O Nissan Versa tem rodar suave e privilegia o conforto dos ocupantes. Mesmo na versão topo de linha Exclusive calçadas com rodas de 17 e polegadas e pneus de perfil 205/50, mais baixos, a transferência das imperfeições do solo para o habitáculo são bem amenizadas.

Segundo a Nissan, a suspensão traseira teve sua estrutura reforçada e os batentes de borracha foram substituídos por poliuretano que melhora a resistência às cargas maiores.

A direção elétrica tem peso certo e é leve em manobras, em velocidades mais altas ela é firme passando segurança para o motorista.

O conjunto mecânico do Nissan Versa é o mesmo 1.6 16V que equipa o Kicks. O propulsor rende potência de 114 cv a 5.600 rpm e torque de 15,5 kgfm a 4.000 rpm não importando se está abastecido com etanol ou gasolina. A pergunta é, poderia ser melhor? Sim, poderia, mas o propulsor cumpre seu papel na proposta familiar do sedã.

Comparado com o Onix Plus Turbo, um dos seus concorrentes diretos, o motor 1.6 do Versa oferece desempenho similar, afinal, em termos numéricos eles são páreos. Mas em baixas rotações, a turbina faz diferença o sedã da Chevrolet acaba se saindo melhor.

Já em relação ao VW Virtus, a situação fica mais complicada, afinal são quase cinco quilos de torque a mais para o sedã alemão.

Mas o assunto aqui é o nova Versa e vamos voltar ao assunto. O Versa Exclusive 2021 tem praticamente o mesmo peso e isso proporciona desempenho similar ao do SUV. Mas o terceiro volume do sedã deixa a dirigibilidade mais agradável e prazerosa.

Mesmo sem a modernidade dos propulsores turbo atuais, o motor 1.6 16V da Nissan têm construção moderna em alumínio. Em nosso contato andamos alguns quilômetros com o modelo no trânsito urbano e também em estrada. Na cidade, o Versa Exclusive 2021 é ágil.

Na estrada, o desempenho do Versa é limitado e é necessário usar mais o pé direito. Em ultrapassagens é preciso calcular bem para que não ocorra surpresas. A resposta do acelerador nem sempre é imediata.

Em ritmo de condução normal, a 110 km/h as rotações do motor ficam na casa dos 2.800 rpm. Ao pisar fundo no acelerador as rotações sobem para cerca de 5.000 rpm, mas mesmo assim, o bom trabalho acústico que o sedã recebeu se faz presente e os ruídos das rotações mais altas e do funcionamento do câmbio CVT são minimizados.

Com a tecla Sport acionada as trocas de marchas são mais rápidas em rotações mais alta, deixando assim o desempenho mais interessante.

Consumo

Rodamos por cerca de 240 quilômetros com Versa Exclusive 2021. Em trajeto urbano, com o trânsito carregado na volta do almoço rodamos por cerca de 20 quilômetros. No anda e para e com o ar-condicionado ligado, o Versa Exclusive 2021 fez média de 8 km/l com gasolina no tanque.

Logo após nossa voltado em trânsito urbano. Saímos de Belo Horizonte em direção a cidade de Moeda, no total foram percorridos 55,9 quilômetros, com o ar-condicionado ligado a média foi de 9,9 km/l.

Por fim, zeramos mais uma vez o computador de bordo e partimos de Moeda para a cidade de Ouro Preto e retornando a Belo Horizonte percorrendo 163 quilômetros. Também com o ar-condicionado ligado, a média com gasolina registrado no computador de bordo foi de 13,1 km/l.

Ficha técnica Versa 2021 Exclusive

Motor 1.6 16V flex
Potência: 114 cv a 5.600 rpm
Torque: 15,5 kgfm a 4.000 rpm

Câmbio
CVT

Consumo
Cidade: 8 km/l (e); 11,7 km/l (g)
Estrada: 10 km/l (e); 13,9 km/l (g)

Porta-malas
482 litros

Rodas/Pneus
17 polegadas/205/50

Dimensões
Comprimento: 4,495 m
Largura: 1,74 m
Altura: 1,475 m
Entre-eixos: 2,62 m

O post Primeira volta: Nissan Versa Exclusive 2021 melhora em quase tudo apareceu primeiro em Autos Segredos.