Museu Top Montain Crosspoint

Uma coleção que reunia mais de 230 motos antigas foi perdida após um grande incêndio no museu Top Mountain Crosspoint, na Áustria. O incidente do dia 18 de janeiro também levou ao menos uma dúzia de carros antigos.

Em funcionamento desde 2016, o Top Mountain Crosspoint levava a fama de museu mais alto a Europa. Próximo à divisa com a Itália, o local fica a 2.174 metros acima do nível do mar.

Harley Davidson JD-F-Modell era uma das mais de 230 motos que faziam parte do acervo do museu
Harley Davidson JD-F-Modell era uma das mais de 230 motos que faziam parte do acervo do museu Divulgação/Museu Top Montain Crosspoint

Infelizmente, estavam no incêndio motocicletas centenárias, como a tcheca Laurin & Klement CC Dourdan de 1905, uma Harley Davidson JD-F-Modell de 1916 e uma Indian V Twin de 1912. Embora carregassem o peso da idade, todas estavam em perfeito estado.

Laurin & Klement CC Dourdan 1905
Laurin & Klement CC Dourdan 1905Divulgação/Museu Top Montain Crosspoint

O museu não só recontava a história da indústria motociclística bem como o início das motos de corrida. Por lá havia uma Anzani de 1920. O veículo que mais se assemelhava a uma bicicleta possuía um enorme motor de 2.400 cc de 2 cilindros

Marcas pouco conhecidas pelo público estavam no acervo

Além disso, a coleção trazia uma vasta gama de marcas que não existem mais atualmente, como a Zündapp, as italianas Aermacchi Motocycle e Bianchi e até a francesa Monet et Goyon.

Da mesma forma, os automóveis também chamavam atenção. Lá estavam um Porsche 959 de 1988, a versão de rua do Alfa Romeo 8C 2300 Monza de 1932, o compacto Messerschmitt KR175 1954 e até a van Fiat 600T.

Museu Top Montain Crosspoint
Embora o museu focasse em motoclicletas o acervo trazia uma enorme coleção automotiva. Dentre os modelos, estão o Messerschmitt KR175 1954, por exemplo. Reprodução/Ronan Glon/Autoblog

A curadoria do Top Mountain Crosspoint também realizava exposições temporárias, das quais circulavam por temas como “veículos off-road”, “veículos de ski-board” e motos de corrida. A última exposição, exibida em 2020, trazia a história da Indian Motocycles. Você pode conferir um spoiler das motos expostas abaixo:

Museu estava fechado no momento do incêndio

Ainda não há notícias sobre como começou o fogaréu, pois o museu estava de portas fechadas desde o início de novembro, a fim de cumprir as restrições austríacas de isolamento. Por fim, ninguém se feriu.

Veja o momento do incidente:



O post Mais de 230 motos antigas são destruídas durante incêndio em museu austríaco apareceu primeiro em Jornal do Carro – Estadão.