Fernando Siqueira Carvalho é especialista quando se trata de aeronaves e, hoje, ele nos tirou algumas dúvidas acerca de como funciona a pressurização de ar de um avião, afinal, você já parou pra pensar como é que respiramos um ar tão puro acima de 3000 metros do chão?

A pressurização de ar é necessária para voos que tendem a ir acima de 10.000 pés. Para que o ar entre na cabine de forma ordenada, o sistema pneumático do avião suga o ar dos motores e entra na cabine fechada, pressurizando o ar até que estabilize em uma temperatura agradável.

Fernando Siqueira Carvalho explica que a altitude de pressurização varia de acordo com a aeronave, sendo os mais antigos se pressurizando em uma altitude de 2400 metros acima do mar e os mais modernos com 1800 a 1700 metros acima do mar.

Fernando Siqueira Carvalho comenta também que é comum que as pessoas tenham ouvidos entupidos e dores, principalmente quando estão gripadas durante um voo. O especialista explica que isso acontece do tímpano que se separa temporariamente do canal auditivo do ouvido médio quando a pressão existente no ar mudam rapidamente. Por esse motivo, é recomendado sempre mascar chicletes, mastigar e bocejar durante voos, assim é possível evitar incômodos do tipo.

O especialista Fernando Siqueira Carvalho conta também que, em casos de emergência por conta de uma despressurização, ou avaria na aeronave, os pilotos tendem a iniciar uma altitude que o avião suporte. É nesse momento que máscaras de oxigênio caem sobre os passageiros para auxiliar na respiração das pessoas a bordo. Caso a ausência dessas máscaras, os passageiros (sem perceber) começam a perder a consciência por conta da falta de oxigênio.

Fernando Siqueira Carvalho ressalta que essas despressurização são raras, sendo assim, a viagem de avião se mantém num patamar extremamente seguro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui